Auto da Compadecida | 46ª Campanha de Popularização Teatro & Dança

22/01 - 23/01

Grande Teatro Cemig Palácio das Artes| Av. Afonso Pena, 1537. Centro. Belo Horizonte

Integrando a programação da 46ª Campanha de Popularização Teatro & Dança, nos dias 22 e 23 de janeiro, o Grande Teatro do Palácio das Artes recebe o espetáculo Auto da Compadecida!

Obra mais conhecida do teatro brasileiro, “Auto da Compadecida”, de Ariano Suassuna, é uma peça baseada no universo medieval dos romances picarescos em que as personagens são retratadas de forma mundana, mais realista, com falhas em seu caráter. Este texto é a nova montagem do grupo Maria Cutia que tem concepção e direção geral de Gabriel Villela. O espetáculo apresenta um repertório musical tocado e cantado ao vivo pelos atores.

Ao contrário de outras montagens, a do Maria Cutia não será regionalizada. “Gabriel traz uma nova abordagem da obra de Suassuna. Será uma obra ampla, atemporal, com um olhar mais irônico, sarcástico, do ‘jeitinho brasileiro’ para resolver as coisas”, conta a atriz Mariana Arruda.

Nesta nova montagem, o diretor e o Grupo Maria Cutia encenam uma peça clássica do teatro popular brasileiro em uma parceria que começou a ser desenhada em 2016. “A história picaresca de João Grilo e Chicó é uma ótima metáfora aos tempos em que vivemos. São heróis sem caráter, como diria Mário de Andrade em Macunaíma”, comenta o ator Leonardo Rocha.

Em Auto da Compadecida, Gabriel Villela propõe para a concepção de cenário e figurino um sincretismo entre a estética oriental presente nas tapeçarias, o cangaço de Pernambuco e o barroco mineiro com motivos chineses da Igreja de Nossa Senhora do Ó, de Sabará. “De Mariana e Brumadinho vieram o barro trágico de nossos dias e Pernambuco nos emprestou a forma e o brilho de seus carnavais mitológicos”, comenta Villela.

A peça tem na equipe, além de Gabriel Villela, Lydia del Picchia, do Grupo Galpão, como assistente de direção; José Rosa, como assistente de figurino; Rai Bento nas pinturas de arte; Babaya que assina a preparação vocal e também a direção musical, juntamente com Fernando Muzzi e Hugo do Grupo Maria Cutia. Este espetáculo conta a participação dos atores convidados Marcelo Veronez, Polyana Horta, Malu Grossi e Lucas De Jota, além de Leonardo Rocha, Hugo da Silva e Mariana Arruda, integrantes do Maria Cutia.

 

Gabriel Villela – Com seu reconhecido estilo barroco de encenação, com figurinos e cenários delicados e cheios de detalhes, o diretor Gabriel Villela construiu sua trajetória no teatro brasileiro. Dirigiu as consagradas montagens de “Romeu e Julieta”, “A Rua da Amargura” e “Os Gigantes da Montanha”, do Grupo Galpão, além de tantos outros espetáculos, como “A Tempestade” com texto de Shakespeare e recentemente “Estado de Sítio”, de Camus, que lhe renderam 3 prêmios Molière, 9 APCA´s e mais de 10 prêmios Shell.

 

GRUPO MARIA CUTIA – Companhia de Teatro que nasceu em Belo Horizonte, em 2006, e desde então, edifica e apresenta seus espetáculos em praças, parques, ruas e palcos de Minas Gerais, do Brasil e do mundo. Como frentes de pesquisa artística, o grupo trabalha com o diálogo entre música e teatro, numa investigação autoral que denomina música-em-cena, que propõe a trilha sonora executada ao vivo pelos atores em uma pesquisa que alia a dramaturgia à canção. Em 2011 o Grupo Maria Cutia inaugurou sua sede, a Toca da Cutia, em Belo Horizonte. O espaço, que já recebeu oficinas, ensaios abertos e encontros com diversos artistas nacionais e internacionais, é o ambiente de pesquisa onde a Cia desenvolve suas perscrutações estéticas. Na Toca da Cutia, acontecem também treinos e cursos de formação em palhaçaria. O Grupo Maria Cutia já se apresentou em 6 países, 19 estados nacionais totalizando mais de 170 cidades brasileiras, para um público superior a 400 mil espectadores em seus 13 anos de história.

 

FICHA TÉCNICA 

Elenco: Leonardo Rocha, Hugo da Silva, Mariana Arruda, Lucas Dê Jota Torres, Malu Grossi, Marcelo Veronez e Polyana Horta | Concepção e Direção: Gabriel Villela | Assistente de Direção: Lydia Del Picchia | Preparação Vocal: Babaya | Direção Musical: Babaya, Fernando Muzzi e Hugo da Silva | Cenário e Figurino: Gabriel Villela | Assistente de Figurino: José Rosa | Coordenação do Ateliê Gabriel Villela: José Rosa | Pintura de Arte: Rai Bento | Iluminação: Richard Zaira e Pedro Paulino (CiaTecno) | Consultoria de Sonorização: Vinícius Alves | Fotografia: Tati Motta | Produção: Luisa Monteiro – Grupo Maria Cutia

 

SERVIÇO

 

46º Campanha de Popularização do Teatro & da Dança

Evento: Espetáculo teatral Auto da Compadecida, do Grupo Maria Cotia

Local: Grande Teatro Cemig Palácio das Artes – Palácio das Artes – Av. Afonso Pena, 1537 – Centro

Data: 22 e 23 de janeiro de 2020

Hora: 20h

Informações

Local

Grande Teatro Cemig Palácio das Artes| Av. Afonso Pena, 1537. Centro. Belo Horizonte

Horário

20h

Informações para o público

(31) 3236-7400