Sempre Um Papo | Milton Hatoum

02/12

Sala Juvenal Dias | Palácio das Artes | Av. Afonso Pena, 1537. Centro. Belo Horizonte

O segundo volume da trilogia de Milton Hatoum, “Ponto de Fuga” (Cia das Letras) será lançado no Sempre Um Papo no dia 2 de dezembro, segunda-feira, às 19h30, na Sala Juvenal Dias do Palácio das Artes. O livro entrelaça o período da ditadura militar brasileira aos anos de formação de um grupo de jovens acossados pelo golpe e pelos sonhos de liberdade.

A empreitada literária “O Lugar Mais Sombrio”, trilogia que acompanha a formação sentimental, cultural e política do jovem Martim durante a ditadura militar brasileira, teve início com o romance A noite da espera (2017), que se desenrola nos anos 1960 na recém-construída capital do país. Neste segundo volume, o protagonista deixa Brasília e retorna a São Paulo, sua cidade, onde ingressa na faculdade de arquitetura da USP e passa a morar numa república de estudantes no bairro da Vila Madalena — um grupo que lhe trará novas vivências e grandes companheiros para a vida.

Agora distante do pai opressor e dos amigos de Brasília, e sobretudo afastado de Dinah, a atriz militante com quem sua relação ficou estremecida, ele acompanha o endurecimento do regime autoritário no país, ao mesmo tempo que experimenta as agruras e adversidades da vida adulta, sempre assombrado pela incógnita do desaparecimento de sua mãe, Lina.

Como no primeiro volume da trilogia, a narrativa é composta de várias vozes, alternando anotações de Martim e de seus amigos, bilhetes, cartas e memórias que ele revisita mais tarde, quando exilado em Paris. Entre os maiores nomes da literatura brasileira contemporânea, Milton Hatoum mostra neste romance de formação em três partes a força de seus personagens e a incrível capacidade de reencenar a história com uma ficção que é também resistência.

MILTON HATOUM nasceu em Manaus em 1952. Estudou arquitetura na USP e estreou na ficção com Relato de um certo Oriente (1989), vencedor do prêmio Jabuti (melhor romance). Seu segundo romance, Dois irmãos, de 2000, foi traduzido para doze idiomas e adaptado para televisão, teatro e quadrinhos. Com Cinzas do Norte (2005), Hatoum ganhou os prêmios Jabuti, Livro do Ano, Bravo!, APCA e Portugal Telecom. Em 2008, sua primeira novela, Órfãos do Eldorado, foi adaptada para o cinema, e em 2013 ele reuniu suas crônicas em Um solitário à espreita. É colunista dos jornais O Estado de São Paulo e O Globo.

Informações

Local

Sala Juvenal Dias | Palácio das Artes | Av. Afonso Pena, 1537. Centro. Belo Horizonte

Horário

19h30

Informações para o público

31 3236-7400