Sinfônica e Lírico em Concerto | Noite Tchaikovsky

18/09

Grande Teatro | Palácio das Artes | Av. Afonso Pena, 1537. Centro. Belo Horizonte

Foto: Paulo Lacerda

Um dos maiores compositores românticos de todos os tempos, o russo Peter Ilitch Tchaikovsky, é o grande homenageado da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, do Coral Lírico de Minas Gerais e da Orquestra Sinfônica da Polícia Militar em edição especial das séries Sinfônica e Lírico ao Meio-Dia e Sinfônica e Lírico em Concerto. Com regência de Silvio Viegas e do Capitão Antônio Vicente Soares, os grupos artísticos interpretam expressivas composições que evidenciam todo o talento e a maestria do russo para a música sinfônica durante a Noite Tchaikovsky. Esse evento tem correalização da APPA – Arte e Cultura.

No programa estão as obras Suíte O Lago dos Cisnes, que terá a regência do Capitão Antônio Vicente Soares da Orquestra Sinfônica da Polícia Militar de Minas Gerais, a Abertura Fantasia Romeu e Julieta, trechos da Suíte O Quebra Nozes, além da Abertura 1812.

Segundo o maestro Silvio Viegas, dedicar um repertório a Tchaikovsky representa um momento de muito entusiasmo, tanto para a OSMG e o CLMG quanto para o público que acompanha os concertos. “Tchaikovsky é, sem sombra de dúvidas, um dos compositores mais queridos do público. Suas obras têm uma comunicação direta com o ouvinte em função da beleza de seus temas e do brilhantismo de suas orquestrações”, comemora o regente.

Foto: Thamiris Rezende

O maestro ainda destaca que o compositor russo, mesmo sendo um representante da música sinfônica do período romântico, foi responsável por produzir obras atemporais. “As composições de Tchaikovsky costumam ser bastante conhecidas e cantaroladas até mesmo por aqueles que nem conhecem sua obra a fundo. Balés, óperas, concertos para piano e para violino e sinfonias são muito populares, assim como a orquestração, que cria uma comunicação muito direta com o público”, destaca.

Trechos do repertório serão interpretados durante a série Sinfônica e Lírico ao Meio-Dia, na terça-feira, 17 de agosto, com entrada gratuita. Na ocasião, algumas pessoas da plateia serão sorteadas para assistir ao concerto do palco. Trata-se do projeto De Dentro do Palco, que visa aproximar o público da Orquestra e, assim, ampliar a difusão da música erudita. A versão integral das composições será executada na série Sinfônica e Lírico em Concerto, na quarta-feira, 18, com ingressos a preços populares.

Do balé à guerra – O programa dos concertos tem início com a Abertura Fantasia Romeu e Julieta, composição inspirada na tragédia homônima de William Shakespeare. A obra possui basicamente três temas que retratam partes significativas da narrativa: o destino testemunhado por Frade Lourenço; a guerra entre as famílias Montéquio e Capuleto; e o amor dos jovens Romeu e Julieta.

Em seguida, as duas Orquestras Sinfônicas interpretam a Suíte do balé O Lago dos Cisnes. Esse é um dos trabalhos mais expressivos de Tchaikovsky. A obra foi uma encomenda do Teatro Bolshoi, que iria estrear uma nova coreografia. Inspirado pelas nuances românticas do período, Tchaikovsky seguiu as tradições e compôs uma história de amor com fim trágico. A regência será do Maestro Capitão Antônio Vicente Soares, da Orquestra Sinfônica da Polícia Militar de Minas Gerais.

Para Silvio Viegas, “Cada maestro tem sua assinatura, e o Capitão Soares trará uma nova dinâmica à Orquestra, regendo uma das mais belas obras do repertório de balés, com um olhar diferente”, explica Viegas.

O Quebra-Nozes consagrou Tchaikovsky como o mais importante compositor de balés. Dessa composição, a Orquestra Sinfônica irá interpretar trechos integram a Suíte O Quebra-Nozes. As peças escolhidas representam a síntese do belo trabalho realizado pelo compositor na criação de uma das obras mais celebradas do repertório Romântico.

Encerrando o concerto, o Coral Lírico de Minas Gerais se junta às duas Orquestras para interpretar a Abertura 1812. Composta em 1880, a Abertura é uma exaltação da grandeza do povo russo, como conta Silvio Viegas. “A obra celebra a vitória da Rússia sobre a França de Napoleão Bonaparte, durante as Guerras Napoleônicas. Ela é conhecida pelos temas de música russa tradicional, como o velho Hino Nacional Czarista, o coro dos sinos e o apelo final, com os instrumentos da percussão reproduzindo sons de tiros de canhão”.

Orquestra Sinfônica de Minas Gerais – Criada em 1976, a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, é considerada uma das mais ativas Orquestras do país. Em 2013, foi declarada Patrimônio Histórico e Cultural do Estado de Minas Gerais. Em permanente aprimoramento da sua performance, a OSMG cumpre o papel de difusora da música erudita, diversificando sua atuação em óperas, balés, concertos e apresentações ao ar livre, na capital e no interior de Minas Gerais. Como iniciativas de destaque, podem ser citadas as séries Concertos no Parque, Sinfônica ao Meio-dia e Sinfônica em Concerto, além da Sinfônica Pop que apresenta grandes sucessos da música popular brasileira com arranjos orquestrais. Em 2016, Silvio Viegas assumiu o cargo de regente titular da OSMG. Antes dele, foram responsáveis pela regência: Wolfgang Groth, Sérgio Magnani, Carlos Alberto Pinto Fonseca, Aylton Escobar, Emílio de César, David Machado, Afrânio Lacerda, Holger Kolodziej, Charles Roussin, Roberto Tibiriçá e Marcelo Ramos.

Silvio Viegas – Silvio Viegas é mestre em Regência pela Escola de Música da Universidade Federal de Minas Gerais. Foi maestro titular da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro por oito anos e esteve à frente de orquestras como a Sinfônica Brasileira; Sinfônica de Minas Gerais; Filarmônica do Amazonas; Orquestra Sinfônica de Roma e Orquestra da Arena de Verona (Itália); Sinfônica do Teatro Argentino de La Plata (Argentina); Sinfônica do Sodre (Uruguai), entre outras. Atualmente, é o regente titular da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e Professor de Regência na Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Coral Lírico de Minas Gerais – Criado em 1979, o Coral Lírico de Minas Gerais, corpo artístico da Fundação Clóvis Salgado, é um dos raros grupos corais que possui uma programação artística permanente e que interpreta um repertório diversificado, incluindo motetos, óperas, oratórios e concertos sinfônico-corais. Já estiveram à frente do Coral os maestros Luiz Aguiar, Marcos Thadeu, Carlos Alberto Pinto Fonseca, Ângela Pinto Coelho, Eliane Fajioli, Silvio Viegas, Charles Roussin, Afrânio Lacerda, Márcio Miranda Pontes e Lincoln Andrade. As apresentações têm entrada gratuita ou preços populares. O Coral já atuou com a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, além da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais. Dentro da política de difusão do canto lírico promovida pelo Governo de Minas Gerais, o Coral Lírico desenvolve diversos projetos que incluem as séries Concertos no Parque, Lírico Sacro, Lírico ao Meio-dia, Lírico em Concerto e Sarau no Café, além da participação nas temporadas de óperas realizadas pela Fundação Clóvis Salgado.

Orquestra Sinfônica da Polícia Militar de Minas Gerais – Criada em 1948 pelo coronel Egídio Benício de Abreu, sob os cuidados do maestro Sebastião Vianna, é considerada a única orquestra militar da América Latina. Sua primeira apresentação foi março de 1949, no ginásio do antigo DI, hoje Academia da Polícia Militar, com regência do maestro Heitor Villa-Lobos. Seu atual regente é o maestro Capitão PM Músico Antônio Vicente Soares. Atualmente, a Orquestra Sinfônica da Polícia Militar do Estado de Minas Gerais é formada por 50 músicos. Executa concertos em solenidades cívicas e militares de importância regional, estadual e nacional, apresentações artísticas e culturais e eventos de caráter filantrópico.

 

PROGRAMA

Abertura Fantasia Romeu e Julieta

Regência: Silvio Viegas

Suíte do Ballet O Lago dos Cisnes

Regência: Capitão Soares

O Quebra-Nozes

Regência: Silvio Viegas

Abertura 1812

Regência: Silvio Viegas

 

Este evento tem correalização da APPA – Arte e Cultura.

 

Informações

Local

Grande Teatro | Palácio das Artes | Av. Afonso Pena, 1537. Centro. Belo Horizonte

Horário

20h30

Classificação

8 anos

Informações para o público

31 3236-7400