Objetivos

Créditos: Calebe Souza

Orquestra Sinfônica e o Coral Lírico de Minas Gerais dão início à programação de concertos da Fundação Clóvis Salgado em 2018, interpretando a Cantata Alexander Nevsky, de Serguei Prokofiev,  em um concerto especial da série Sinfônica e Lírico em Concerto.

A apresentação acontece no dia 28 de fevereiro, no Grande Teatro do Palácio das Artes.

Com regência do maestro titular da OSMG, Silvio Viegas, o concerto conta com participação da solista mineira convidada, a mezzosoprano Aline Lobão. A preparação do coro fica por conta da regente titular do CLMG, Lara Tanaka.

PROGRAMA

Cantata Alexander Nevsky, de S. Prokofiev

Rússia sob o domínio mongol 

Canção sobre Alexander Nevsky

Os Cruzados em Pskov 

Levantai, Ó Povo Russo!

A Batalha no Gelo

O Campo dos Mortos  

Entrada de Alexander em Pskov 

 

Créditos: Calebe Souza

Sobre o compositor e a obra

A Cantata Alexander Nevsky é uma composição de Serguei Prokofiev baseada em trilha sonora de sua autoria feita para um filme épico. Prokofiev, compositor e pianista russo, nasceu em 23 de abril de 1891 em Krasne, região de Donetsk, na Ucrânia e morreu em 5 de março de 1953, em Moscou, na Rússia, no mesmo dia e na mesma hora que J. Stalin. Eleito por Stravinsky o maior compositor russo de sua época, Prokofiev escreveu, entre outras obras-primas, o balé Romeu e Julieta, as óperas O Amor das Três Laranjas e Guerra e Paz e a peça sinfônica para crianças Pedro e o Lobo, além das trilhas para os filmes Alexandre Nevsky e Ivan, o Terrível, de Sergei Eisenstein. A composição para o filme Alexandre Nevsky foi adaptada em grande parte em vigorosa cantata, que tem sido apresentada e gravada frequentemente. O filme retrata a história do príncipe homônimo que, em 1242, liderou o exército russo contra a invasão dos Cavaleiros teutônicos. Historicamente, tal episódio ficou conhecido como a Batalha do Lago Peipus ou "Batalha no Gelo.” Século XIII, a Rússia, então República de Novgorod, é invadida pelos Cavaleiros Teutônicos. O knyaz, ou príncipe, russo Alexander Nevsky, reúne o povo e forma um exército para conter a invasão. Filmado em 1938, época em que, na Alemanha, Adolf Hitler reorganizava seu exército visando invadir a Europa, o filme surge como uma espécie de propaganda anti-alemã, uma vez que retrata a expulsão de um exército alemão (Ordem Teutônica) da Rússia. 

Orquestra Sinfônica de Minas Gerais

Considerada uma das mais ativas do país, a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais cumpre o papel de difusora da música erudita, diversificando sua atuação em óperas, balés, concertos e apresentações ao ar livre, na capital e no interior de Minas Gerais. O regente titular é Silvio Viegas. Criada em 1976, a OSMG foi declarada Patrimônio Histórico e Cultural do Estado de Minas Gerais em 2013. Participa da política de difusão da música sinfônica promovida pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Fundação Clóvis Salgado, a partir da realização dos projetos Concertos no Parque, Concertos Comentados, Sinfônicaao Meio-Dia, Sinfônica em Concerto, além de integrar as temporadas de óperas realizadas pela FCS. Mantém permanente aprimoramento da sua performance executando repertório que abrange todos os períodos da música sinfônica, do barroco ao contemporâneo, além de grandes sucessos da música popular, com a série Sinfônica Pop.  Já estiveram à frente da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais os regentes Wolfgang Groth, Sérgio Magnani, Carlos Alberto Pinto Fonseca, Aylton Escobar, Emílio de César, David Machado, Afrânio Lacerda, Holger Kolodziej, Charles Roussin, Roberto Tibiriçá e Marcelo Ramos.

Coral Lírico de Minas Gerais

O Coral Lírico de Minas Gerais é um dos raros grupos corais que possui programação artística permanente e interpreta repertório diversificado, incluindo motetos, óperas, oratórios e concertos sinfônico-corais. Sua regente titular é Lara Tanaka. Participa da política de difusão do canto lírico promovida pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Fundação Clóvis Salgado, a partir da realização dos projetos Concertos no Parque, Lírico Sacro, Sarau ao Meio-Dia, Lírico ao Meio-dia, Lírico em Concerto, além de integrar as temporadas de óperas realizadas pela FCS. O objetivo desse trabalho é fazer com que o público possa conhecer e fruir a música coral de qualidade. Os concertos que o Coral realiza em cidades do interior de Minas e capitais brasileiras contribuem para a democratização do público ao canto coral. As apresentações têm entrada gratuita ou preços populares. Já estiveram à frente do Coral Lírico de Minas Gerais os maestros Luiz Aguiar, Marcos Thadeu, Carlos Alberto Pinto Fonseca, Ângela Pinto Coelho, Eliane Fajioli, Silvio Viegas, Charles Roussin, Afrânio Lacerda, Márcio Miranda Pontes e Lincoln Andrade

Silvio Viegas

Silvio Viegas é Mestre em Regência pela Escola de Música da Universidade Federal de Minas Gerais. Esteve à frente das orquestras: Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, por 8 anos; Sinfônica Brasileira; Sinfônica de Minas Gerais; Filarmônica do Amazonas; Orquestra Sinfônica de Roma e Orquestra da Arena de Verona (Itália); Sinfônica do Teatro Argentino de La Plata e Sinfônica do Sodre (Uruguai), entre outras. É o regente titular da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e Professor de Regência na Escola de Música da Universidade Federal de Minas Gerais.

Lara Tanaka

Nascida em Belo Horizonte, estudou piano no Conservatório Mineiro de Música e Regência na Escola de Música, instituições da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Estudou com Sérgio Magnani, Roberto Tibiriçá, Silvio Viegas, Cláudio Ribeiro, Flavio Florence, Iara Fricke Matte, Per Brevig, Mogens Dahl e Nelson Niremberg. Atua como cravista continuísta em diversas orquestras e grupos de música antiga. Lecionou no Festival de Inverno da UFMG, no Festival Nacional de Música de Câmara na Paraíba e na Oficina de Música de Curitiba. Foi regente titular do Coral Infantojuvenil Palácio das Artes de 2001 a 2015.

Aline Lobão - Mezzosoprano 

Premiada nos Concursos "Jovens Solistas", da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais nas edições 2012 e 2013, "Segunda Musical", em 2006 e 2014 e vencedora do Prêmio "Ópera - Il Barbieri di Siviglia no Concurso Maria Callas. Recebeu orientações de Carolina Faria, Eiko Senda, Lorena Espina, Raminta Lampsatis, Eliane Coelho, Sérgio Anders, Mauro Chantal e Marisa Simões. Seu repertório operístico inclui "Rosina" (Il Barbiere Di Siviglia, G.Rossini); Annio  e  Sextus (La Clemenza di Tito, W. A. Mozart);  Iacy (Poranduba, E. Villani Côrtes); Nicklausse (Os contos de Hoffmann, Offenbach);  Malcolm  (La Donna del Lago, G. Rossini);  Klara (Bodas no Monastério, S. Prokofiev); Nerone (L'Incoronazione di Poppea, C. Monteverdi), Stephano (Romeu e Julieta, C. Gounod), entre outros. Foi aluna da Academia de Ópera do Theatro de São Pedro, onde recebeu orientações da Professora Luisa Giannini e do Maestro André dos Santos.

Data de início

28 de Fevereiro de 2018

Data de término

28 de Fevereiro de 2018

Endereço

Grande Teatro | Palácio das Artes

Preço

R$ 20,00 (INTEIRA) | R$ 10,00 (MEIA-ENTRADA)

Mais informações

EVENTO

Sinfônica e Lírico em Concerto | Abertura de Temporada 2018 - Alexander Nevsky

HORÁRIO
20h30

DURAÇÃO
50 min 

CLASSIFICAÇÃO LIVRE 

INFORMAÇÕES PARA O PÚBLICO
(31) 3236-7400

Banner Rodapé Unimed
Banner Rodapé Vivo
Banner Rodapé Globo Minas