Objetivos

Créditos: Divulgação

Celebrando meio século de sucesso, o músico Toquinho e o grupo vocal MPB4 se unem no palco do Grande Teatro do Palácio das Artes no dia 9 de março para uma noite imperdível.

Para o show, o público pode esperar surpresas e deliciosas histórias de tantos anos de sucesso. Toquinho, com seu violão inigualável, aliando técnica, virtuosismo e sensibilidade em sucessos como “Aquarela” e “Samba de Orly”, e o grupo vocal MPB4, grande intérprete dos mais conhecidos compositores da música popular brasileira, incluindo seus dois companheiros de cena, em músicas inesquecíveis como “Amigo é pra essas coisas” e “Roda viva”

Toquinho e MPB4 surgiram no cenário musical por ocasião dos memoráveis festivais da década de 1960 e consolidaram suas carreiras ao longo de mais de 40 anos. Toquinho, multiplicando sucessos criados em parceria sempre com talentosos e renomados letristas e esbanjando virtuosismo na execução de seu violão. E o MPB4, revelando-se cada vez mais um conjunto vocal preciso, correto, absolutamente atrelado ao cancioneiro nacional, intercalando grandes clássicos numa das mais expressivas discografias da MPB em termos de melodia, harmonia, arranjos vocais e letras.

O espetáculo será uma síntese da trajetória desses artistas, interpretando canções que o público aprendeu a gostar e a cantar junto. Ressaltando homenagens a Vinicius de Moraes, principal parceiro de Toquinho durante 10 anos; e a Chico Buarque, que já chegou a considerar-se o “MPB-5”, pois o grupo foi seu acompanhante oficial durante uma década, gravando mais de 30 canções suas em todos esses anos.

Sendo assim, o público poderá reviver sucessos como “Tarde em Itapoã”, “Regra três”, “Testamento”, “Meu Pai Oxalá”, “Aquarela” e cantar junto com Toquinho, tanto quanto “Roda viva”, “Cálice”, “Olé-olá”, “Morena dos olhos d’água” nas vozes do MPB4. Além de clássicos marcantes: “Amigo é pra essas coisas”, “A lua”, “O ronco da cuíca”, e outras canções que consolidaram as carreiras, tanto do violonista quanto do conjunto vocal. Destacando-se ainda a parte do show dedicada ao Mundo da Criança, numa animada criação de “O pato”, “A casa”, “O caderno”, músicas que dignificam o trabalho de Toquinho junto ao público infantil e que ganharão uma feição ainda mais lúdica e expressiva com a participação do MPB4.

E ainda, no alinhavo das canções, a plateia poderá curtir histórias da MPB contadas com graça, humor e com uma dose de picardia...  

Toquinho

Créditos da foto: Marcos Hermes

Antonio Pecci Filho nasceu em São Paulo, em julho de 1946. Gravou cerca de 80 discos, compôs mais de 450 músicas e fez mais de 8 mil shows pelo Brasil e exterior. “Construir acordes e harmonias, fazer música e poesia” é a profissão de Toquinho, que sabe harmonizar também a vida no compasso do prazer, no contraponto entre a paixão e a amizade, a família e os amigos. Dotado de uma natureza lúdica e leve, divertir-se foi sempre seu prato predileto em torno de mesas de bar, restaurante, sinuca. Teve o privilégio de ainda jovem conviver e trabalhar durante dez anos com Vinicius de Moraes, de fazer a trilha sonora da primeira novela de TV a cores (“O bem-amado”) e de fazer o primeiro CD-ROM e o primeiro DVD autorais no Brasil. Além da música, sua paixão é o futebol. Em 2011, Toquinho lançou "Quem viver, verá" (Biscoito Fino), depois de um recesso de oito anos sem gravar canções inéditas. Completou em 2015 cinquenta anos de carreira.

MPB4

Créditos da foto: Divulgação

Mais importante grupo vocal brasileiro contemporâneo, a partir da década de 1960 o MPB4 ganhou destaque com interpretações voltadas aos movimentos culturais e políticos, enfrentando com sua voz a censura e a repressão. Daí saíram marcos da nossa música. E o sucesso continuou com força. Os shows do grupo percorrem todo o Brasil há cinco décadas. No exterior, o MPB4 também é prestigiado em países como Portugal, Argentina, Uruguai, Cuba Itália e Estados Unidos. Suas apresentações sempre renderam prestígio e reconhecimento de público e crítica. O MPB4 é composto por Dalmo Medeiros (voz e percussão), Milton Santos Filho (voz e violão), Aquiles Rique Reis (voz e percussão) e Paulo Malaguti (voz, teclado e percussão).

Data de início

09 de Março de 2018

Data de término

09 de Março de 2018

Endereço

Grande Teatro do Palácio das Artes

Preço

Plateia I: R$220,00 (inteira) e R$110,00 (meia-entrada) | Plateia II: R$190,00 (inteira) e R$95,00 (meia-entrada) | Plateia Superior: R$190,00 (inteira) e R$95,00 (meia-entrada)

Mais informações

COMPRAR INGRESSO

EVENTO

50 Anos de Música | Toquinho e MPB4

HORÁRIO
21h

CLASSIFICAÇÃO LIVRE 

INFORMAÇÕES PARA O PÚBLICO
(31) 3236-7400