Objetivos

Em comemoração ao aniversário de 50 anos de Maio de 1968, a Fundação Clóvis Salgado, por meio da Gerência de Cinema, apresenta a Mostra e Seminário de cinema 68 e Depois, que será realizada de 30 de maio a 3 de junho. 

A mostra tem como interesse central de discussão o modo como o cinema elabora as imagens e as narrativas do passado e do presente e como os filmes produzem reflexão, engajamento e intervenção em nossa situação política contemporânea, assim como nos auxiliam no pensamento, na mobilização e na ação política efetiva. O evento é correalizado pelo grupo de pesquisa Indisciplinar (UFMG) e tem a curadoria de Natacha Rena e Pedro Rena.

Confira a PROGRAMAÇÃO completa da mostra.

Acesse as SINOPSES dos filmes.

No recorte proposto, as imagens que nos interpelam hoje apresentam levantes, resistências políticas e manifestações culturais ocorridos ao longo da segunda metade do século XX até o momento atual, como as insurgências estudantis e operárias do Maio de 68 francês, a Primavera de Praga, a Passeata dos Cem Mil no Brasil (No intenso agora, Morrer aos 30 anos, O fundo do ar é vermelho, Projeto 68); a resistência política contra a ditadura no Brasil (Retratos de identificação, Contestação, O Bravo Guerreiro); a greve dos operários no ABC paulista em 1978-9 (ABC da Greve); o tropicalismo na música, na literatura, na arte e no cinema durante a ditadura (Torquato Neto, Waly Salomão, Terra em Transe); e as manifestações populares no Brasil desde Junho de 2013 até o afastamento da ex-presidenta Dilma (Desde Junho, Ligia, Retrato N.1, Contra-Golpe, Operações de Garantia da Lei e da Ordem, Escolas em Luta). 

Para ampliar, matizar e colocar em perspectiva o contexto histórico tão complexo que pretendemos abordar, nosso objetivo com a mostra é promover um encontro entre realizadores/as, pesquisadores/as, e especialistas de diversas áreas do conhecimento (urbanismo, letras, história, filosofia, teatro, artes visuais, música e psicanálise), assim como proporcionar um ambiente de debate que coloque em contato diversos grupos de pesquisa e extensão da UFMG, com artistas, cineastas e ativistas: agentes que estão escrevendo,  desenhando e construindo a história do contemporânea do nosso país. 

Todas as sessões serão comentadas, com emissão de certificado de participação para os interessados. A entrada será gratuita com retirada de ingresso meia-hora antes das sessões.

 

PROGRAMAÇÃO 

30 de Maio a 3 de Junho de 2018 

30/05 QUA 

14h 68, de Patrick Rotman (FRA, 2008) | 14 anos | 110’ | Sessão comentada pelo adido de Cooperação e Ação Cultural da Embaixada da França no Brasil Philippe Makany e o diretor da Aliança Francesa Belo Horizonte Pierre Alfarroba.

17h História Permanente do Cinema Especial 68 E DEPOIS | No Intenso Agora, de João Moreira Salles (BRA, 2017) | 12 anos | 127’ | Sessão comentada por João Moreira Salles (Realizador) e Juca Ferreira (Sec. de cultura de BH). Mediação: Natacha Rena (EA/UFMG)

21h Engajamento e invenção de formas: Radicales Libres (19º FESTCURTASBH) – Sessão comentada por Ana Siqueira

Ociel del Toa, de Nicolas Guillén Landrián, 18’, Cuba, 1965

Coffea Arabiga, de Nicolas Guillén Landrián, 18’, Cuba, 1966

79 primaveras, de Santiago Alvarez, 24’, Cuba, 1969

Now, de Santiago Alvarez, 6’, Cuba, 1965

Serão distribuídos gratuitamente o catálogo da 19ª edição do FESTCURTASBH, realizada em 2017, que teve como temática central a relação entre o cinema, engajamento e invenção de formas. Esta sessão apresenta parte da programação da mostra Radicales Libres, curada por Jorge Yglesias, poeta, crítico, tradutor e professor da Escola de Cinema de Cuba (EICTV), realizada especialmente para o festival.

 

31/05 QUI - 68 e Depois: Revolta e Melancolia

14h O Fundo do Ar é Vermelho, de Chris Marker (Le fond de l'air est rouge, FRA, 1977) | 16 anos | 180’ | Sessão comentada por Julia Fagioli (FAFICH/UFMG) e Marília Rocha (Realizadora). Mediação: Maíra Ramirez (FAFICH/UFMG)

19h30 Morrer aos 30 anos, de Romain Goupil (Mourir à 30 ans, FRA, 1982) | 16 anos | 95’ | Sessão comentada por Virginia Figueiredo (FAFICH/UFMG) e Eduardo Soares Neves (FAFICH/UFMG). Mediação: Luis Felipe Flores (FAFICH/UFMG)

22h Sessão Especial: Diálogos com a Arte Contemporânea | Allepow ҉҉ War Machine, de Pedro Paulo Rocha (BRA, 2018) | 18 anos | 60’ | Sessão apresentada pelo diretor

 

01/06 SEX - Ditadura e Depois: Pensando a História

14h História Permanente do Cinema Especial 68 e Depois | Contestação, de João Silvério Trevisan (BRA, 1969) | 14’ 

O Bravo Guerreiro, de Gustavo Dahl (BRA, 1968) | Exibição em 35mm | 77’ 

Sessão Comentada por Lucas Cunha (Ciência Política/UFMG) e Tatiana Carvalho (UNA). MediaçãoTheo Duarte (ECA/USP) 

17h Projeto 68, de Julia Mariano (BRA, 2008) | 12 anos | 13’

Retratos de Identificação, de Anita Leandro (BRA, 2014) | 12 anos | 71’

Sessão Comentada por Anna Karina Bartolomeu (EBA/UFMG) e Roberta Veiga (FAFICH/UFMG). Mediação: Carolina Macedo (FAFICH/UFMG)

20h ABC da Greve, de Leon Hirzsman (BRA, 1990) | 12 anos | 85’ | Sessão Comentada por Luiz Dulci (Professor/Sindicalista) e Affonso Uchoa (Realizador). Mediação: Luiza Dulci (UFRRJ)

 

02/06 SAB - 68 e Depois: Tropicalismo Hoje

14h Pan-Cinema Permanente, de Carlos Nader (BRA, 2008) | 10 anos | 83’ | Sessão Comentada por Eduardo de Jesus (FAFICH/UFMG) e Sabrina Sedlmayer (FALE/UFMG). Mediação: João Paulo Rabelo (FAFICH/UFMG)

16h30 Torquato Neto – Todas as Horas do Fim, de Eduardo Ades e Marcus Fernando (BRA, 2017) | 12 anos | 98’ | Sessão Comentada por Leda Maria Martins (FALE/UFMG) e Gustavo Silveira Ribeiro (FALE/UFMG). Mediação: Pedro Rena (FALE/UFMG)

20h História Permanente do Cinema Especial 68 E DEPOIS | 

Barravento Novo, de Éder Santos e Bruce Yonemoto (BRA, 2017) | 14 anos | 11’ 

Terra em Transe, de Glauber Rocha (BRA, 1967) | 14 anos | 111’ 

Sessão Comentada por Pedro Paulo Rocha (Artista/Filho de Glauber Rocha) César Guimarães (FAFICH/UFMG). Mediação: Augusto Barros (Realizador).

 

03/06 DOM - 2013 e Depois: Articulando o Presente

14h Retrato n.1 Povo acordado e suas 1000 bandeiras, de Edu Iosche (BRA, 2014) | 12 anos | 5’

Desde Junho – Ep. 1, de Julia Mariano (BRA, 2018) | 12 anos | 26’

Ligia, de Nuno Ramos (BRA, 2017) | 12 anos | 5’

Sessão Contra-Golpe (BRA, 2018) | 20’

Debate após a sessão com Aiano Mineiro (Realizador), Lucas Campolina (Realizador), Clarissa Campolina (Realizadora) e Julia Mariano (Realizadora). Mediação: Frederico Canuto (EA/UFMG).

16h30 Operações de Garantia da Ordem e da Lei, de Julia Murat e Miguel A. Ramos (BRA, 2017) | 14 anos | 75’ | Sessão Comentada por André Brasil  (FAFICH/UFMG) e Daniel Carneiro (Midiativista). Mediação: Marcela Silviano Brandão (EA/UFMG).

19h ENCERRAMENTO | Escolas em Luta, de Eduardo Consonni e Tiago Tambelli (BRA, 2017) | 12 anos | 77’ | Debate após a sessão com Moara Saboia (UNE) e Maria Soalheiro (EA/UFMG). Mediação: Clarisse Alvarenga (FAE/UFMG)

 

Data de início

30 de Maio de 2018

Data de término

03 de Junho de 2018

Endereço

Cine Humberto Mauro | Palácio das Artes

Preço

Entrada Gratuita

Mais informações

Entrada Gratuita

EVENTO

Mostra e seminário de cinema | 68 e Depois

CLASSIFICAÇÃO

 Verifique a classificação indicativa dos filmes

INFORMAÇÕES PARA O PÚBLICO
(31) 3236-7400