Arte e reflexão foram reunidas na manhã desta quinta-feira para celebrar o Dia Internacional das Mulheres, na Fundação Clóvis Salgado. A instituição, que possui em seu quadro de colaboradores mais de 80 mulheres, entre servidoras, artistas, musicistas, bailarinas, cantoras, estagiárias, menores-aprendizes, funcionárias, alunas e professoras, realizou evento, na Sala Juvenal Dias, com a participação do Coral Lírico de Minas Gerais, das alunas de residência em dança do Cefart, Mariana Razzi e Bárbara Veronez, e das palestrantes Camila Montevechi e Renata Rosa, respectivamente da Controladoria Geral do Estado e da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania de Minas Gerais.

Na abertura do evento, o  presidente da FCS, Augusto Nunes-Filho, reiterou a importância de se manter um exercício constante de reflexão crítica sobre questões de enfrentamento e luta das mulheres, e completou dizendo que este exercício dialoga com o conceito que pauta as programações da FCS em 2018.

Créditos: Paulo Lacerda

Um momento de encanto ocorreu na apresentação do Coral Lírico de Minas Gerais, com regência da maestrina Lara Tanaka e acompanhamento do pianista Fred Natalino. Na primeira parte da apresentação, os naipes femininos do coro subiram ao palco para interpretar trechos da próxima produção operística da FCS, La Traviata. Ao final da apresentação, os naipes masculinos do coro brindaram os presentes com uma belíssima interpretação da canção She, de Charles Aznavour e Herbert Kretzmer.

Créditos: Paulo Lacerda

O reforço e apoio ao fortalecimento das lutas femininas também estiveram presentes na performance das alunas de Residência em Dança do Cefart, Mariana Razzi e Bárbara Veronez, intitulada Behtary, em uma bela apresentação de Dança Flamenca e sapateado. 

Créditos: Paulo Lacerda

Após as apresentações, foram realizadas palestras da Diretora de Promoção da Integridade, da Controladoria Geral do Estado de Minas Gerais, Camila Montevechi. A incitação à reflexão sobre integridade e diversidade e a discussão sobre conceitos da virtude e de outros valores sedimentados na sociedade foram o foco da palestra.

Créditos: Paulo Lacerda

O encerramento do evento foi feito pela superintendente de Autonomia Econômica das Mulheres e Articulação Institucional da Secretaria de Estado de Direitos Humanos Participação Social e Cidadania, Renata Rosa. Ela falou sobre os desafios enfrentados pelas mulheres em suas múltiplas jornadas cotidianas, e reforçou a importância de se difundir valores como igualdade e respeito à diversidade, especialmente em tempos em que imperam a intolerância, a desigualdade, o machismo e outros obstáculos que impedem as mulheres de terem seus direitos e cidadania respeitados.

Banner Rodapé Unimed
Banner Rodapé Vivo
Banner Rodapé Globo Minas