Sob regência do maestro Sílvio Viegas e com o solista clarinetista convidado Walter Júnio,  Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e o Coral Lírico de Minas Gerais, sobem ao palco do Grande Teatro do Palácio das Artes, no dia 26 de junhoàs 12 horas, para uma nova edição da série Sinfônica e Lírico em Concerto.

No repertório da noite, grandes obras da música erudita como Concerto No.2 para clarineta e orquestra, Opus74, do compositor alemão Carl Maria Von Weber Glória, do compositor inglês John Rutter. 

Solista

Walter Júnio é natural de Contagem iniciou seus estudos musicais na Banda de Música 12 de Março com o Maestro Francisco Guimarães. Formou-se no curso básico do Centro de Formação Artística e Tecnológica do Palácio das Artes (CEFART) com o Prof. Walter Alves de Souza, o bacharelado em clarineta com o Prof. Daniel Campos na Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG) e Especialização em Docência do Ensino Superior/Música pela Universidade Candido Mendes.

Foi vencedor, dentre outros, do Concurso Jovens Solistas da Orquestra Sinfônica e Banda Sinfônica da Escola de Música da UFMG, Concurso Nacional Maestro Eleazar de Carvalho para Jovens Instrumentistas e Concurso Jovens Intérpretes de Francisco Mignone.

Na área acadêmica, foi Professor da Classe de Clarineta da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), Professor Substituto da Classe de Clarineta da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e no Projeto Música de Sarzedo.

Como clarinetista convidado, tem atuado nas seguintes orquestras: Orquestra Filarmônica do Espírito Santo, Orquestra Petrobrás Sinfônica, Orquestra Sinfônica Brasileira, Cia Bachiana Brasileira e Orquestra Sinfônica da USP.

Foi o primeiro clarinetista da Orquestra Sinfônica Nacional (OSN-UFF) entre 2004 e 2012. Atualmente é o primeiro clarinetista solista da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, da Orquestra Sinfônica da Escola de Música da UFMG e Professor de Clarineta da Orquestra das Gerais.

Orquestra Sinfônica de Minas Gerais

Considerada uma das mais ativas do país, a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais cumpre o papel de difusora da música erudita, diversificando sua atuação em óperas, balés, concertos e apresentações ao ar livre, na capital e no interior de Minas Gerais. O regente titular é Silvio Viegas. Criada em 1976, a OSMG foi declarada Patrimônio Histórico e Cultural do Estado de Minas Gerais em 2013. Participa da política de difusão da música sinfônica promovida pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Fundação Clóvis Salgado, a partir da realização dos projetos Concertos no Parque, Concertos Comentados, Sinfônica ao Meio-Dia, Sinfônica em Concerto, além de integrar as temporadas de óperas realizadas pela FCS. Mantém permanente aprimoramento da sua performance executando repertório que abrange todos os períodos da música sinfônica, do barroco ao contemporâneo, além de grandes sucessos da música popular, com a série Sinfônica Pop.  Já estiveram à frente da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais os regentes Wolfgang Groth, Sérgio Magnani, Carlos Alberto Pinto Fonseca, Aylton Escobar, Emílio de César, David Machado, Afrânio Lacerda, Holger Kolodziej, Charles Roussin, Roberto Tibiriçá e Marcelo Ramos.

Coral Lírico de Minas Gerais

O Coral Lírico de Minas Gerais é um dos raros grupos corais que possui programação artística permanente e interpreta repertório diversificado, incluindo motetos, óperas, oratórios e concertos sinfônico-corais. Sua regente titular é Lara Tanaka. Participa da política de difusão do canto lírico promovida pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Fundação Clóvis Salgado, a partir da realização dos projetos Concertos no Parque, Lírico Sacro, Sarau ao Meio-Dia, Lírico ao Meio-dia, Lírico em Concerto, além de integrar as temporadas de óperas realizadas pela FCS. O objetivo desse trabalho é fazer com que o público possa conhecer e fruir a música coral de qualidade. Os concertos que o Coral realiza em cidades do interior de Minas e capitais brasileiras contribuem para a democratização do público ao canto coral. As apresentações têm entrada gratuita ou preços populares. Já estiveram à frente do Coral Lírico de Minas Gerais os maestros Luiz Aguiar, Marcos Thadeu, Carlos Alberto Pinto Fonseca, Ângela Pinto Coelho, Eliane Fajioli, Silvio Viegas, Charles Roussin, Afrânio Lacerda, Márcio Miranda Pontes e Lincoln Andrade

 EVENTO

Sinfônica e Lirico ao Meio-dia | 

HORÁRIO
12h

DURAÇÃO
1 hora 

CLASSIFICAÇÃO LIVRE 

INFORMAÇÕES PARA O PÚBLICO
(31) 3236-7400

 

 

Banner Rodapé Unimed
Banner Rodapé Vivo
Banner Rodapé Globo Minas