Chega ao fim a 17ª edição do Curta Circuito - Mostra de Cinema Permanente, que desde março deste ano apresentou longas-metragens de destaque da cinematografia nacional, pouco conhecidos do grande público. A última sessão do ano é no dia 25 de junho, segunda-feira, às 20h, no Cine Humberto Mauro. 

Com a temática A violência no cinema brasileiro, as produções exibidas, lançadas entre as décadas de 1960 e 1980, não poderiam ser mais atuais. Para fechar a programação, o filme escolhido foi o drama policial República dos Assassinos (1979), dirigido e roteirizado por Miguel Faria Jr, baseado no livro de mesmo nome de Aguinaldo Silva. Após a exibição haverá bate-papo com o ator Anselmo Vasconcelos - que está no elenco do filme ao lado de Tarcísio Meira, Sandra Bréa, Elba Ramalho, entre outros - e com a curadora, Andrea Ormond. A entrada é franca, com distribuição de ingressos na bilheteria do cinema 60 minutos antes da exibição.

No total, para compor a programação, foram escolhidos oito longas dentro da temática trabalhada, que continua presente como nunca. “No relicário do tempo, os debates trazidos por esses filmes permanecem na ordem do dia. Desafiam o narcisismo do século XXI, tão autocentrado e falsamente equilibrado em campanhas higienistas, que não se sustentam diante de um piparote mais forte. A violência permanece como paradigma brasileiro, brotando não apenas dos problemas sociais ou econômicos, mas também da dessensibilização das almas. Profunda, em quase todo ser humano. O cinema abre uma porta para esse enrosco. A mostra Curta Circuito, sempre embalada na missão de resgate histórico do cinema brasileiro, traz o carnaval para a sala escura. Um corso de demônios, êxtases e reflexão”, comenta Andrea Ormond, curadora da mostra.

Banner Rodapé Unimed
Banner Rodapé Vivo
Banner Rodapé Globo Minas