Momentos, monumentos e movimentos

(Cenografia)

Laís Penna

“Jenga” significa “construir”, na língua suaíli, falada no Quênia, na Ruanda, na Tanzânia, na Uganda e outras regiões da África. Na proposta do jogo “jenga”, construir está fadado a desconstruir, uma vez que se desestrutura a base para levantar a torre, até que o equilíbrio se perde e tudo se desmorona. Assim, se busca retratar os últimos 520 anos de Brasil num processo retrospectivo de nossa história, fazendo o espectador refletir sobre de que forma construímos nossa história.

Técnica: Vídeo e fotografias sobre chroma key.