Cia. de Dança Palácio das Artes - Nuvens de Barro | Festival Livro na Rua

publicado por Henrique Correa em 21 de agosto 2019

Inspirada no universo lúdico e nas metáforas do poeta Manuel de Barros, a coreografia Nuvens de Barro, da Cia. de Dança Palácio das Artes, vai integrar a programação da 2ª edição do Festival Livro na Rua – FLIR. O espetáculo será apresentado no domingo, 25 de agosto, a partir das 10h, na Rua da Literatura, trecho da Fernandes Tourinho que abriga as livrarias Scriptum, Quixote e Ouvidor, na Savassi.

Com direção coreográfica de Fernando Martins e direção cênica de Joaquim Elias e Fernando Martins, Nuvens de Barro é uma coreografia criada de maneira colaborativa entre os bailarinos da Cia. Inspirados pelas metáforas de Manoel de Barros em que coisas se humanizam e pessoas se coisificam, os bailarinos passaram a identificar e criar movimentos que refletissem o imaginário poético da obra.

Desse processo, surgiu uma coreografia inventiva e inventada, em que os bailarinos permitem ser permeados por um universo lírico e ocupam outros corpos, criando algo híbrido, mutável. Ora transformam-se em peixes dançarinos, ora em pedras que se tornam pássaros; que se tornam homens. Elementos cênicos como maçãs e plantas ganham vida e se transformam em novos objetos – ou corpos –, que também interagem com os bailarinos.

Festival Livro na Rua – Promovido pela Câmara Mineira do Livro, o II Festival Livro – FLIR tem o objetivo de reinaugurar o contato direto do leitor com o livro e com os autores. O tema do FLIR nesse ano é “A história do livro” e homenageará o escritor brasileiro Eduardo Frieiro, que foi professor catedrático de Literatura Espanhola e Hispano-Americana na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), da qual recebeu o título de professor emérito.

Foi fundador da Faculdade de Filosofia, professor de Filologia Românica, fundador e primeiro diretor da Biblioteca Pública de Minas Gerais, hoje Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa. Membro da Academia Mineira de Letras, recebeu da Academia Brasileira de Letras o Prêmio Machado de Assis pelo conjunto de sua obra.

Este evento tem correalização da APPA – Arte e Cultura.