Homenagem Coral Lírico de Minas Gerais - 40 anos

publicado por Henrique Correa em 27 de agosto 2019

Foto: Vítor Cruz

Na noite de segunda-feira, 26 de agosto, o Coral Lírico de Minas Gerais recebeu homenagem da Câmara Municipal de Belo Horizonte em virtude dos 40 anos de história, comemorados em abril de 2019. Durante a solenidade, o Coral também foi exaltado pela conquista do título de Patrimônio Histórico e Cultural do Estado, em janeiro deste ano.

Iniciativa do vereador Arnaldo Godoy, a Reunião Especial contou com a presença da presidente da Fundação Clóvis Salgado, Eliane Parreiras, do vereador Arnaldo Godoy, da diretora de Relações Institucionais da FCS, Cristina Schirmer, da maestrina Lara Tanaka, do presidente da Associação dos Músicos e Cantores Líricos de Minas Gerias Wellington Vilaça, da gerente do CLMG, Celme Valeiras, além de amigos e convidados dos homenageados.

Ao longo dessa trajetória, o CLMG construiu sólida atuação no cenário artístico mineiro, contribuindo para o acesso à música coral em seus mais variados formatos. A presidente da FCS, Eliane Parreiras, destacou a importância da homenagem feita ao CLMG, bem como a trajetória do corpo artístico, um dos grupos corais mais importantes do país.

“O canto coral é uma das tradições mais significativas do nosso estado, e essa missão de levar a música coral para os mais variados públicos é realizada com perfeição pelo Coral Lírico de Minas Gerais. É uma honra muito grande essa homenagem ao nosso corpo artístico que carrega as vozes e as tradições de minas por onde passa”, destacou Eliane Parreiras.

Requerente da Reunião Especial na Câmara, o vereador Arnaldo Godoy também parabenizou o Coral Lírico de Minas Gerais por sua trajetória artística e o esforço da Fundação Clóvis Salgado, e dos próprios artistas, em dar sequência ao trabalho que vem sendo realizado em quatro décadas. “Fiz questão de solicitar essa reunião em homenagem ao Coral Lírico, porque é preciso cantar, é preciso valorizar a cultura”, disse.

Já o presidente da AMCLMG, Wellington Vilaça agradeceu a iniciativa do vereador e lembrou que, há oito anos, o Coral Lírico era homenageado pela mesma Casa Legislativa com uma medalha de Honra ao Mérito. “É uma felicidade imensa voltarmos aqui para receber homenagem por nossos 40 anos. Essa missão de levar a música coral para todos é muito importante e precisa, sempre, ser estimulada”, pontou Wellington Vilaça.

Canções e diplomas – Durante a Reunião Especial, o Coral Lírico de Minas Gerais mostrou ao público toda a sua diversidade musical. Com regência de Lara Tanaka, e acompanhamento do pianista Fred Natalino, o grupo interpretou três composições distintas. No repertório, a famosa ária Va Pensiero, da ópera Nabucco, de Giuseppe Verdi, o negro spiritual Rock-A-Ma Soul e a canção popular Mulher Rendeira.

Entre uma apresentação e outra, todos os membros do Coral Lírico receberam um diploma alusivo aos 40 anos do corpo artístico. Nos dizeres do documento, trata-se de uma celebração do constante diálogo entre o clássico e o popular, uma das vertentes do CLMG, e uma frase atribuída a Heitor Villa-Lobos: “É preciso fazer o mundo inteiro cantar. A música é tão útil quanto o pão e a água”.