10ª MOSTRA CHAMA | Retratos, Identidades e Reflexões

22/12/24 - 22/12/24

Site da Fundação Clóvis Salgado

 

A Fundação Clóvis Salgado apresenta, a partir do dia 22 de dezembro de 2022 (quinta-feira), a décima edição da Mostra CHAMA, que reúne trabalhos dos alunos da Escola de Artes Visuais do Centro de Formação Artística e Tecnológica – Cefart. Neste ano, a mostra trabalha com a temática “Retratos, Identidades e Reflexões”, e mantém o formato exclusivamente on-line realizado nas últimas edições. Os conteúdos serão veiculados no site da Fundação Clóvis Salgado, dentro da aba Cefart, contendo produção textual crítica, propostas educativas, conteúdo audiovisual, proposta de apresentação virtual de uma obra do Acervo da FCS, além de várias obras digitais produzidas por estudantes da Escola de Artes Visuais. Esses conteúdos foram elaborados a partir do estudo, pesquisa e discussão sobre o gênero retrato.

 

ACESSE A 10ª MOSTRA CHAMA

 

Dando sequência aos estudos iniciados no primeiro semestre, um dos eixos de inspiração da 10ª Mostra CHAMA foi o Movimento Modernista, especialmente o centenário da Semana de Arte Moderna, que levantou questionamentos e apresentou novas formas estéticas para as Artes Visuais no Brasil. Em Minas Gerais, um grande expoente do Modernismo é Alberto da Veiga Guignard. Abordando diversos gêneros artísticos, como a paisagem, retratos e autorretratos, Guignard nos apresenta obras carregadas de lirismo e inventividade. Esse foi o fio condutor para a chegada ao artista que é referência deste semestre, presente no Acervo da FCS, Éder Oliveira, que desenvolve sua investigação artística na relação entre os temas retrato e identidade. Pela quinta vez consecutiva a Mostra CHAMA entra em contato com o Acervo da FCS, tendo a proposta curatorial elaborada por estudantes do Curso Básico de Curadoria da Escola de Artes Visuais do Cefart.

 

A partir do tema apresentado, e das referências de Guignard e Éder Oliveira, os estudantes/artistas foram convidados a pensarem o gênero retrato, com toda a diversidade de sentido, técnicas, abordagens e conceitos. Os trabalhos foram realizados para além das linguagens e das formas tradicionais do retrato, considerando os recursos tecnológicos presentes no cotidiano da criação artística.

 

Artista homenageado | Éder Oliveira – Natural da cidade de Timboteua/PA, atualmente vive e trabalha em Belém/PA. O artista é Licenciado em Educação Artística – Artes Plásticas pela Universidade Federal do Pará (UFPA), dedicando desde 2004 a linguagem da pintura por meio de diversas técnicas e suportes como óleo sobre tela e intervenções, explorando temas como o retrato e identidade, retratando especificamente o homem amazônico. Éder tem inspiração nos rostos desconhecidos da população paraense e em suas obras é possível perceber uma denúncia sobre como essas pessoas são “expostas” nas páginas policiais dos jornais.

 

O artista possui uma obra no acervo da Fundação Clóvis Salgado, um painel de madeira nas dimensões 3,26 x 6,24m, que integrou a exposição “Fotografia como violência”, selecionada no Edital de Artes Visuais da FCS em 2017. Na ocasião, Éder realizou a pintura dentro da Galeria Genesco Murta, no Palácio das Artes, durante a montagem de sua exposição. Os rostos desconhecidos são muito comuns na produção do artista. Abordando o retrato e o autorretrato, Éder mostra como este gênero muito tradicional nas artes ainda é um tema que provoca reflexões sobre o que representa na contemporaneidade.

 

CHAMA – Mostra da Escola de Artes Visuais – Cefart/FCS – CHAMA é a mostra artística da Escola de Artes Visuais do Cefart, um projeto pedagógico caracterizado por incluir em sua programação atividades como exposições, rodas de conversa, oficinas, ações de mediação cultural, propostas artísticas diversas como apresentações, saraus, performances e feiras de arte. O evento ocorre ao final de cada semestre, seguindo o calendário da Escola de Artes Visuais, integrando a programação de mostras artísticas do Cefart. O principal objetivo da CHAMA é possibilitar a aplicação prática pelos estudantes dos conteúdos aprendidos em sala de aula, durante os cursos disponibilizados: Formação Continuada em Assistente de Produção Cultural, Curso Básico de Arte Educação, Curso Básico de Curadoria e Curso Básico de Expografia. A primeira mostra da Escola de Artes Visuais, ‘Sarau das Incertezas’, aconteceu em 2017, na sala Juvenal Dias. O nome CHAMA só passou a ser utilizado a partir da terceira versão do evento. Em 2022, a mostra completa a sua oitava edição.

Informações

Local

Site da Fundação Clóvis Salgado