NOVA DATA | Orquestra Mineira de Rock | Clássicos do Rock

30/09/22

Grande Teatro Cemig Palácio das Artes | Av. Afonso Pena, 1537. Centro. Belo Horizonte

Imagem da Orquestra Mineira de Rock feita antes da pandemia | Crédito: divulgação

 

O show da Orquestra Mineira de Rock interpretando Clássicos do Rock foi adiado do dia 4 de fevereiro de 2022 para o dia 30 de setembro do mesmo ano.

 

Os ingressos adquiridos permanecem válidos para a nova data, bastando apresenta-los na entrada do Teatro.

 

Aqueles que optarem pela devolução dos ingressos, deverão acessar este link e efetuar a solicitação de reembolso até 48 horas antes da apresentação do evento.

 

O cancelamento é realizado via sistema, de forma automática, sendo o valor dos ingressos restituídos em sua totalidade, conforme os termos e condições neste link.

 

Sobre o show

 

Tudo começou quando as bandas Calix, Somba e Cartoon se reuniram para um show na Pampulha, em 1998. A ideia deu tão certo que transformou a OMR em um dos mais importantes e bem-sucedidos movimentos musicais do início dos anos 2000 no estado.

 

“Quando começamos a fazer show juntos, as três bandas tocando separadas, no final sempre fazíamos uma jam session, que foi aumentando gradativamente, tomando um rumo e uma forma completamente diferentes. O público encampou a ideia e isso acabou virando um projeto muito maior do que pensávamos”, explica Guilherme Castro, líder do Somba.

 

Além das duas décadas, o show também comemora outro elemento importante. “São também os nossos 20 anos de amizade, que se iniciou em 98 e ficou mais forte a partir da OMR. Uma amizade que é fundamental para a existência da Orquestra, um elemento que faz o projeto ter a força que tem, o que, inclusive, transparece nos shows. Um elemento além do musical que faz esse encontro ser tão bem-sucedido”, comenta Renato Savassi, líder do Cálix.

 

“Celebrar os 20 anos do projeto, para nós, significa a coroação de tudo que idealizamos em nossa vida como músicos. Juntar tanta gente legal, amigos e artistas muito competentes, grandes músicos, comemorar essa realização viajando pelo Brasil, para nós é realmente um momento de êxtase. Acredito que vai ser uma noite muito especial, um show onde a gente vai fazer o melhor que a orquestra pode oferecer”, explica Khadhu Capanema, líder do Cartoon.

 

Essa turnê pelo Brasil é também uma celebração da volta da Orquestra Mineira de Rock. “Começamos lá atrás, tivemos uma pausa em que ficamos sem fazer shows, e quando a gente voltou, retomamos o projeto de uma forma diferente, do jeito que a gente sempre quis desde o começo. Ao invés de um show das três bandas separadas, queríamos atuar realmente como uma junção de 13 músicos, tocando, além das nossas referências da música erudita e do rock, as músicas autorais. Conseguir voltar com esse nível de entrosamento e montando esse show, é um motivo enorme para comemorar. E isso se reflete nos shows sempre com casas lotadas, ingressos esgotados, público feliz e emocionado”, comemora Renato Savassi.

 

“Hoje em dia é tão difícil fazer um projeto dar certo, ter respaldo do público e da crítica, e com a OMR conseguimos isso! É uma alegria enorme tocar com eles, um monte de amigos, muita gente boa tocando junto, respeitando o jeito de tocar e pensar a música de cada um. É o projeto mais gratificante do qual já participei”, afirma Guilherme.

 

Depois de esgotarem os ingressos no Palácio das Artes em Belo Horizonte – com quase 30 dias de antecedência – e lotar o KM de Vantagens Hall, a OMR sai em turnê pelo Brasil.

 

A Orquestra é formada por Renato Savassi, Sânzio Brandão, Marcelo Cioglia, Rufino Silvério, André Godoy, Khadhu Capanema, Khykho Garcia, Raphael Rocha, Bhydhu Capanema, Avelar Jr,  Léo Dias, Guilherme Castro e André Mola.

 

Nesse show, eles vão apresentar um repertório especial, reunindo canções autorais, temas da música erudita e clássicos do rock como Beatles, Queen e Yes num show com 2 (duas) horas de duração.

 

Evento com Segurança

 

A Fundação Clóvis Salgado estabeleceu uma série de normas para a volta das atividades de forma segura. Para evitar aglomerações, o teatro contará com sinalização nas áreas externas e internas. O uso de máscaras – tanto para visitantes quanto funcionários – será obrigatório do início ao fim do espetáculo.

 

Todos os ambientes do Palácio das Artes serão higienizados diariamente antes da abertura ao público. Também são disponibilizados tapetes para a limpeza de calçados, assim como álcool em gel 70% para desinfecção das mãos. Para garantir maior segurança dos visitantes, a entrada de sacolas, mochilas e afins não é permitida, para diminuir a contaminação dos espaços.

 

Os frequentadores também deverão seguir recomendações como evitar aglomerar e conversar, manusear telefone celular, ou tocar no rosto durante a permanência no interior do centro cultural; cobrir o nariz e a boca ao tossir ou espirrar; realizar a higienização das mãos ao entrar e sair do espaço; seguir sempre as instruções dos funcionários e não frequentar o teatro caso apresente qualquer sintoma de resfriado ou gripe.

Informações

Local

Grande Teatro Cemig Palácio das Artes | Av. Afonso Pena, 1537. Centro. Belo Horizonte

Horário

21h

Duração

2h00

Classificação

Livre

Informações para o público

(31) 3236-7400