Grande Teatro do Palácio das Artes

O Grande Teatro do Palácio das Artes consolidou-se como destacado templo para artistas locais, nacionais e internacionais. Tal destaque é merecido não apenas por sua diferenciada estrutura física e artística, mas, também, pela qualidade de sua programação.

Inaugurado em 1971, foi palco de óperas como Aída e Norma, Carmen e O Guarani, Romeu e Julieta e Erwartung, La Bohème e La Traviata, ou Lucia di Lammermoor e O Holandês Errante, já tendo encenado mais de setenta títulos.

O Ballet Bolshoi, Cia. Antônio Gades, Maurice Bejard, além de Mikhail Baryshnikov, Fernando Bujones e Ana Botafogo também marcaram presença em seu palco, assim como Grupo Corpo, Cia de Dança Deborah Colker, Balé da Cidade de São Paulo, além de companhias da Inglaterra, Estados Unidos, Japão, Israel, entre outras.

Recebeu artistas consagrados como Astor Piazzola, B.B. King, Charles Aznavour, Madredeus, Mercedes Sosa, Miles Davis, Stanley Jordan e Montserrat Caballé. A música brasileira se fez presente em momentos marcantes com Caetano Veloso, Cartola, Chico Buarque, Elis Regina, Elza Soares, Gal Costa, Gilberto Gil, João Gilberto, Maria Bethânia, Marisa Monte, Milton Nascimento, Nana Caymmi, Nara Leão, Ney Matogrosso, Roberto Carlos, Tom Jobim, Zizi Possi, dentre outros.

Na cena teatral, Bibi Ferreira, Fernanda Montenegro, Marieta Severo, Marília Pera, Paulo Autran, Raul Cortez, Tônia Carrero e Grupo Galpão atuaram em peças destacadas, assim como Antunes Filho, Marília Pera ou Gabriel Vilela como diretores. Também marcaram presença escritores como Adélia Prado, José Saramago, Raduan Nassar, além do fotógrafo Sebastião Salgado.

O Grande Teatro do Palácio das Artes se inscreve, assim, com a presença dessas recordações, na vida de toda uma cidade!