créditos: divulgação

No dia 1º de julho o palco do Grande Teatro do Palácio das Artes recebe o grupo de danças brasileiras da Universidade Federal de Minas Gerais, Sarandeiros, apresentando o espetáculo Além Mar

O espetáculo Além Mar foi construído especialmente para ser apresentado na turnê que o Grupo fará para Portugal, na segunda quinzena de Julho de 2018. O grupo, que conta com o apoio cultural da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG, será o único representante brasileiro no XLIV FestiMaiorca, a partir do 13 de Julho a 20 de julho de 2018, na cidade de Figueira da Foz, e no XXXVIII Festival Internacional de Folclore Rio 2018, de 20 de Julho a 01 de agosto de 2018, em Barcelos e na cidade do Porto.

Fundado em 1980 e com 15 turnês internacionais no currículo, será a primeira vez que o grupo mineiro apresentará festas e danças brasileiras para os patrícios portugueses.  Além-Mar, que significa algo que se localiza do outro lado do mar ou para além do mar, faz o caminho inverso da origem do termo em Portugal. Se na gênese do advérbio os portugueses se referiam às longínquas terras da ex-colônia, com a turnê para as cidades lusitanas é o Sarandeiros que leva a cultura brasileira para os portugueses. O espetáculo será apresentado em dois dos maiores festivais mundiais de folclore organizados em Portugal pelo CIOFF/UNUESCO. O grupo apresentará em Além-Mar um pout-pourri de danças de matrizes africanas e de matrizes indígenas amazonenses, com destaque para ritmos variados como Frevo, Maracatu, Afoxé, Carimbó, Lundu da Ilha do Marajó, Danças do Boi-Bumbá e Lendas amazônicas. Além disso, fará a estreia de duas novas coreografias, Rainha do Mar e Anunciação. Composta por grande elenco a montagem leva ao Palácio das Artes quarenta dançarinos e cinco músicos sob a direção geral de Gustavo Côrtes e a direção artística de Petrônio Alves.

O Grupo

Consolidados em trinta e sete anos de trajetória o Sarandeiros é considerado hoje um dos maiores e melhores grupos de dança com pesquisas e estudos para a divulgação e valorização da cultura brasileira. Com mais de mil apresentações em seu currículo, o grupo já percorreu quinze países entre Europa e Américas em diversas turnês internacionais e marcou presença em mais de duzentos festivais pelo Brasil e no mundo. Unindo as artes com o propósito do reconhecimento da cultura popular nacional, muitas vezes desconhecida pelo próprio povo brasileiro, o trabalho do diretor e pesquisador das tradições brasileiras Gustavo Côrtes e do Sarandeiros surpreende o público por traduzir em gestos e cantos, de forma interativa e emocionada, o vibrante folclore nacional. Além da criação artística, o grupo mantém desde sua origem parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais através de cursos de extensão universitária gratuitamente, além de projetos de pesquisa e de ensino em diversas escolas. Voltado para o ensino e a valorização da cultura tradicional brasileira o trabalho do grupo atinge com os cursos e atividades de dança e música, mais de 800 pessoas por semestre entre crianças, jovens, adultos e idosos, na própria universidade e em escolas de Belo Horizonte e Contagem.

Lei da meia-entrada: A Lei Federal nº 12.933/2013 dispõe sobre o benefício do pagamento de meia-entrada para estudantes, idosos, pessoas com deficiência e jovens de 15 a 29 anos comprovadamente carentes em espetáculos artísticos culturais e esportivos. Clique e acesse o texto na íntegra