Objetivos

Créditos: Bruno Leão

De 31 de outubro a 27 de janeiro de 2019, a Grande Galeria do Palácio das Artes traz ao público de Belo Horizonte a exposição 100 Anos de Celso Renato, comemorando o centenário do pintor, que ao lado de Amílcar de Castro se tornou representante do construtivismo artístico mineiro.

Pintor expoente no abstrato geométrico brasileiro, Celso Renato de Lima foi um dos mais singulares artistas no diálogo com o construtivismo em Minas Gerais. Toda a multiplicidade de sua obra compõe a nova exposição 100 anos de Celso Renato, que contempla a fase do abstracionismo informal, encontrada no início da carreira do artista, até as pinturas-assemblages, datadas do final do século passado.

Os trabalhos da mostra abrangem todo o período de criação do artista (1960-1990), representando a maior individual já dedicada à Celso Renato. Serão expostas na Grande Galeria Alberto da Veiga Guignard mais de 80 obras pertencentes a importantes museus e coleções particulares brasileiras, selecionadas pela artista plástica, professora, galerista e curadora Claudia Renault.

Créditos: Bruno Leão

A exposição conta com desenhos sobre papel, óleo sobre tela, óleo sobre Eucatex (chapas de aglomerados de polpa de eucalipto) e tinta acrílica sobre madeira. Esta é a única exposição que abarcará toda a trajetória de Celso, não se detendo apenas em sua fase áurea das pinturas em madeira. Foram feitos minuciosos levantamentos e um grande trabalho de busca das obras, que serão organizadas em três módulos: o primeiro, com os primeiros desenhos, o segundo, com as pinturas abstratas, e o terceiro, com as obras em madeira que consagraram Celso Renato como um dos maiores artistas brasileiros. 

O artista

Ainda criança, mudou-se com a família do Rio de Janeiro para Belo Horizonte. Recebeu alguns ensinamentos de pintura de seu pai, o também pintor Renato de Lima (1893-1978). Formou-se em direito pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, em 1944; trabalhou como representante de empresas de produtos químicos e, de 1965 a cerca de 1985, como advogado da Telecomunicações de Minas Gerais S. A. - Telemig. Paralelamente, dedicou-se à carreira artística e passou a expor suas obras a partir de 1962. Desde a década de 1970, realizou pinturas-assemblages com base em madeiras recolhidas em obras de construção civil. Nos fragmentos selecionados das madeiras, criou, com o uso de poucas cores, composições abstrato-geométricas orientadas pelas marcas neles existentes. 

VISITAS MEDIADAS

Com o propósito de difundir conceitos importantes sobre as artes visuais, cultura e contemporaneidade, a Fundação Clóvis Salgado realiza visitas mediadas às galerias de artes visuais e de fotografia do Palácio das Artes e da CâmeraSete – Casa da Fotografia de Minas Gerais. A mediação é realizada pelos professores da Escola de Artes Visuais do CEFART.

As Visitas Mediadas acontecem às terças, quartas e quintas-feiras, às 9h30, 14h, 15h30 19h e têm a duração máxima de 1 hora e 30 minutos.

Os agendamentos são realizados exclusivamente pelo e-mail agendamento.galerias@fcs.mg.gov.br

 

 O evento tem correalização da APPA- Arte e Cultura

 

Data de início

31 de Outubro de 2018

Data de término

27 de Janeiro de 2019

Endereço

Grande Galeria Alberto da Veiga Guignard | Palácio das Artes (Av. Afonso Pena, 1.537, Centro)

Preço

Entrada Gratuita

Mais informações

EVENTO

100 ANOS DE CELSO RENATO

HORÁRIO

Terça a sábado, 09h30 às 21h

Domingo, 16h às 21h

CLASSIFICAÇÃO LIVRE

INFORMAÇÕES PARA O PÚBLICO

(31) 3236-7400

Banner Rodapé Unimed
Banner Rodapé Vivo
Banner Rodapé Globo Minas